SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto

SAAE e Prefeitura retomam serviços de rede de esgoto no bairro Invernada

Publicado por: Folha do Norte Paranaense | 21-05-2016



SAAE e Prefeitura retomam serviços de rede de esgoto no bairro Invernada
SAAE e Prefeitura retomam serviços de rede de esgoto no bairro Invernada

O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), juntamente a Prefeitura Municipal, através de empresa contratada via processo licitatório, retomaram esta semana os serviços de instalação do sistema de coletor de esgoto sanitário no bairro Invernada.

Segundo o diretor do SAAE, Elias Tostes, a obra faz parte do PAC (Programa de Aceleração de Crescimento) do Governo Federal, via Funasa (Fundação Nacional da Saúde), no qual foram contemplados conjunto de projetos, que além do bairro Invernada, irá beneficiar o Distrito Nossa Senhora da Candelária ‘Sertãozinho’ e a ampliação de lagoa de tratamento. Valor global para os projetos é de mais de R$ 2 milhões. “O projeto para o bairro Invernada foi contemplado em mais de R$ 265 mil. Recursos estes do PAC/Esgoto, da Funasa, com gestão do deputado João Arruda”, destacou Elias. Ele enfatizou ainda que as obras de ampliação da rede de esgoto são necessárias para elevar ainda mais a qualidade de vida da população bem como nas questões de preservação ambiental.

Com as obras no bairro Invernada e adjacências, o Município de Bandeirantes deverá atingir quase 99% de rede de esgoto coletado e tratado. “No Brasil, são poucos os municípios que possuem essa porcentagem de obras de saneamento”, comentou Tostes.

Segundo dados do Instituto Trata Brasil, apenas 50,6% da população urbana brasileira é atendida pela rede de esgoto. Apenas 34,6% do volume de esgoto coletado recebe tratamento e mais de 100 milhões de brasileiros não têm seus esgotos tratados. A falta de tratamento dos esgotos e condições adequadas de saneamento pode contribuir para a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas, além da degradação do corpo da água. A disposição adequada dos esgotos é essencial para a proteção da saúde pública.
Erro: O conteúdo que você acessou não existe mais ou você não pode acessar diretamente este conteúdo!
Voltar para página inicial